Saúde

Funcionários da Saúde querem retorno de expediente reduzido nos postos de Cabo Frio

Como eles não recebem alimentação nem vale transporte, as equipes de dividem em meios turnos; prefeitura avisou que a partir de agora o horário de trabalho é integral, das 8h às 17h. Na manhã desta quarta (4) eles foram para a porta da secretaria negociar

Em: 04/01/2017 às 12:37:47
Andréa Reys

Funcionários de Postos de Saúde da Família (PSFs) de Cabo Frio foram para a porta da secretaria municipal de Saúde, na manhã desta quarta-feira (4), reclamar com relação ao retorno do trabalho em tempo integral, das 8 às 17 horas, com 1h de intervalo (40 horas semanais), como prevê regime de trabalho dos concursados. Contudo, segundo estes funcionários, durante os anos de gestões anteriores eles vem trabalhando em expediente reduzido (ou meio expediente), já que não estariam recebendo alimentação e vale-transporte (como também é previsto no regime de trabalho deles).


Ainda conforme os servidores concursados, eles foram avisados da 'nova regra' nesta terça (3) e se disseram insatisfeitos com a medida.


"A gente não tem refeição nem vale-transporte, que não é recarregado (cartão) há 10 meses. Como eles querem que a gente trabalhe em tempo integral? É inviável", disse uma funcionária que não quis se identificar.


Além disso, eles dizem que não recebem desde outubro (alguns desde setembro), e existem atrasos nos pagamentos de 13º salários referentes a 2015 e 2016. Por conta disso, muitos deles estão em greve e outros até mesmo abandonaram o trabalho, comprometendo o atendimento às populações dos bairros.


O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (SindSaúde), Gilcimar Almeida, o Mazinho, esteve na secretaria da Saúde durante a manhã para conversar com os funcionários. Segundo ele, vai haver uma assembleia na próxima segunda-feira (9) para tratar desses assuntos.


"O expediente reduzido vai ser cumprido. Estamos conversando com a Prefeitura, com o secretário e vamos chegar num acordo. Mas os funcionários vão continuar nos postos até lá. Vamos resolver essa situação, com certeza".

 

 

Secretário de Saúde afirma que "expediente reduzido é de seis horas, não quatro"


O secretário de Saúde de Cabo Frio, Roberto Pillar, explica que a flexibilidade de horário do trabalhos desses funcionários concursados será mantida, desde que sejam cumpridas 6 horas de trabalho corrido ou 9h com uma hora de intervalo. Porém, conforme o secretário, o que vinha sendo feito era um expediente de 4 horas trabalhadas: de oito ao meio-dia ou 13h às 17h.


"Se um funcionário tem que trabalhar seis horas corridas e ele trabalha quatro, a Prefeitura terá que contratar mais um para suprir esse horário ou então deixa de prestar atendimento à população. Ou seja, se há 100 funcionários trabalhando desta forma, haverá necessidade de contratar outros 100 para suprir o horário. Não há condição de manter uma folha (de pagamento) dessa. Quanto aos salários atrasados, isso está sendo estudado e conversado, vamos resolver. Com relação ao transporte, também já começamos a recarregar os cartões de ônibus e isso também será resolvido. Já com relação à alimentação, nada mudou: somente quem é plantonista terá alimentação no trabalho", disse o secretário.

 

VIGÍLIA - Nesta quinta-feira (5), os funcionários da Saúde irão para a porta da Prefeitura de Cabo Frio, a partir das 16h, onde farão uma vigília, juntamente com servidores da Guarda Municipal, Sindicaf e AFM (fiscais), para discutir propostas para os servidores públicos que continuam em greve.

 

 

 

 


 Tópicos: Funcionários da Saúde,  insatisfeitos com horário de trabalho,  concursados,  Cabo Frio,  Roberto Pillar, 


Fotos







Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas

Renata Cristiane

contato@rc24h.com.br
Twitter: @renatarc24h
Tel.: 55 (22) 99930-8382
Todo conteúdo publicado neste portal é de responsabilidade exclusiva da redação do RC24h.