Economia

Uber chega em Cabo Frio e região nesta sexta (16) sob protesto de taxistas

Segundo o presidente do Sindicato dos Taxistas de Cabo Frio (Sindtáxis), aplicativo é uma espécie de “plataforma virtual de transporte irregular”

Em: 15/12/2016 às 19:47:16
Da redação

Após o anúncio de que o Uber chega em Cabo Frio, Búzios, Arraial e São Pedro da Aldeia a partir das 14h30 desta sexta-feira (16), taxistas da região já começam a se mobilizar para brecar a atuação do aplicativo que vem gerando polêmica nos quatro cantos do país.

 

De início, o Uber vai disponibilizar apenas carros compactos e com preços mais acessíveis, o chamado Uber X. Nos locais onde a plataforma já é utilizada, os usuários afirmam que o valor da corrida chega a ser a metade do cobrado por taxistas.

 

O presidente do Sindicato dos Taxistas de Cabo Frio (Sindtáxis), Josemario Moreira, o Baiano, lamenta a forma como o Uber atua, e alega que a falta de regulamentação faz com que o mecanismo seja uma espécie de “plataforma virtual de transporte irregular”.

 

“Fui à Brasília recentemente tratar sobre o Uber, que é uma realidade, mas que precisa ao menos ser regulamentada por diversos motivos. A atuação do Uber pode ser facilmente considerada ilegal, já que eles não contribuem com impostos municipais, estaduais e federais, ou seja, são sonegadores. Os veículos utilizados, que são particulares, não passam por nenhum tipo de fiscalização ou registro no Ministério dos Transportes. Nós, taxistas, somos submetidos a diversas regras e pagamos dezenas de impostos, e isso é necessário para garantir a qualidade do nosso serviço e deveria ser o mínimo exigido para que o Uber pudesse atuar” – disse Baiano, que complementa:

 

“Antes do Uber, nossa realidade já não era fácil, e agora, está ficando praticamente insustentável. Todo esse panorama tem deixado os taxistas apreensivos, pois a atuação do Uber vem crescendo sem nenhum tipo de regulamentação, uma concorrência extremamente desleal que prejudica os taxistas e não dá garantia e segurança nenhuma para os usuários. Com essa crise que atinge o país, onde a taxa de desemprego cresce a cada dia, é fácil deduzir que muita gente sem nenhuma experiência com transporte de passageiros irá se aventurar como motorista de Uber. Ou seja, profissionais com anos de experiência e que se submetem a dezenas de regras para poderem atuar, vão perder espaço para aventureiros que vão impor suas próprias regras e tabelas” – desabafou.

 

Ainda segundo Baiano, a expectativa é que os novos governantes municipais possam vetar ou ao menos limitar a atuação do Uber na região:

 

“Quando estive em Brasília para tratar as questões do Uber, conversei com o prefeito eleito de Cabo Frio, Marquinho Mendes, e ele se mostrou contrário a atuação do Uber, pois reconhece que o serviço está colocando a profissão de taxista em risco. Nossa expectativa é que ele e os vereadores que vão assumir a Câmara em 2017 discutam profundamente essa questão e encontrem uma solução justa. Nossa categoria vai ficar em cima” – finalizou.


 Tópicos: Uber,  Taxistas,  Sindicato dos Taxistas de Cabo Frio (Sindtáxis),  Concorrência desleal,  Falta de regulamentação, 

Fotos





Notícias Relacionadas




Opinião
Renata Cristiane

contato@rc24h.com.br
Twitter: @renatarc24h
Tel.: 55 (22) 99930-8382
Todo conteúdo publicado neste portal é de responsabilidade exclusiva da redação do RC24h.