Saúde

TROCA DE FARPAS: Arraial do Cabo rebate Cabo Frio sobre atendimentos na saúde

Saúde de Cabo Frio emitiu nota na tarde de quarta-feira (30) alegando que estava atendendo pacientes de Arraial, que rebateu afirmando que município vizinho recebe para atender casos cabistas

Em: 01/12/2016 às 17:51:34
da Redação

A Secretaria de Saúde de Arraial do Cabo rebateu, na tarde desta quinta-feira (1), as afirmações feitas por Cabo Frio em nota divulgada à imprensa na quarta-feira (30). Na ocasião, a Secretaria de Saúde cabofriense afirmou que uma paciente cabista, grávida, com feto com má formação, havia buscado atendimento na cidade. "Os pacientes de Arraial do Cabo também fazem exames como tomografia e ressonância magnética em Cabo Frio porque Arraial não dispõe de equipamentos para esses exames”, completava a nota. Além disso, o texto conta que "Cabo Frio também paga mensalmente ao Onkosol 600 mil reais referente ao atendimento de pacientes de São Pedro da Aldeia, Búzios e Arraial do Cabo".


A Secretaria de Saúde de Arraial do Cabo respondeu a nota afirmando que o município de Cabo Frio recebe recurso do Ministério da Saúde, que seria destinado à assistência cabista, para custear os exames e tratamentos divulgados. "Assim sendo, o atendimento não é nenhum favor prestado às nossas munícipes", alegou.

 

Arraial do Cabo protocolou, na quarta-feira, um ofício no Ministério Público Estadual denunciando Cabo Frio por omissão de socorro. O mesmo documento foi entregue, nesta quinta, ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Rio de Janeiro (COSEMS), pelo secretário de saúde, Gilberto Freitas da Costa. A denúncia é contra o não atendimento às gestantes cabofrienses, em trabalho de parto, nos hospitais da cidade.

 

Gilberto Freitas explicou que fez a denúncia ao MP já que Arraial vem sofrendo os reflexos da crise na saúde de Cabo Frio desde maio deste ano. "Até abril, a média era de 15 nascimentos por mês na maternidade de Arraial do Cabo. Em novembro nasceram 50 crianças, sendo 37 de Cabo Frio. Mas nesta quarta a situação ficou dramática. Deram entrada no centro cirúrgico três mulheres em trabalho de parto, sendo uma em estado grave e outra com gestação de seis meses, com gravidez de risco".

 


A diretora geral do Hospital de Arraial do Cabo (HGAC), que também é médica obstetra, Cenir Amorim, foi quem fez todos os partos. De acordo com ela, a preocupação é com as mães e os bebês. "O receio é de não conseguir salvar os pacientes e o município ser responsabilizado pelas vidas", afirmou a diretora, que ainda vai fazer a denúncia aos Conselhos Regional e Federal de Medicina.

 

A Secretaria de Saúde de Arraial do Cabo, em nota, esclareceu que nunca negou atendimento às pacientes de outras cidades e nem exigiu comprovante de residência para efetuar assistência. "Somente na emergência, desde maio de 2016 houve um salto na quantidade de pessoas atendidas em Arraial do Cabo: de 180 para 500 atendimentos por dia. Há dois anos sem receber nenhum repasse estadual, Arraial do Cabo conta, apenas, com os recursos de R$179.000,00 mensais do Governo Federal para custear a saúde".


 Tópicos: Saúde,  Arraial do Cabo,  Cabo Frio, 


Fotos







Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas

Renata Cristiane

contato@rc24h.com.br
Twitter: @renatarc24h
Tel.: 55 (22) 99930-8382
Todo conteúdo publicado neste portal é de responsabilidade exclusiva da redação do RC24h.