Prefeita de Iguaba Grande recorre na Justiça para tentar reverter afastamento do cargo

Juíza já determinou a indisponibilidade dos bens de Grasiella e demais réus no processo de irregularidades nos contratos de quentinhas

Em: 06/12/2017 às 14:28:54

A prefeita de Iguaba Grande, Grasiella Magalhães, que teve o afastamento determinado pela juíza da cidade na segunda-feira (4), ainda não foi encontrada receber a intimação. Nesta quarta-feira (6), os advogados de defesa entraram com agravo na Justiça, na tentativa de conseguir uma liminar ou mandado de segurança para reverter o afastamento. Para a oposição, Grasiella está fugindo os oficiais de justiça, para ganhar tempo e conseguir permanecer no cargo.

 

Lembrando que o afastamento da prefeita de Iguaba foi concedido em atendimento ao pedido do Ministério Público, baseado na CPI das Quentinhas, realizada pela Câmara de Vereadores. O oficial de justiça responsável por notificar a prefeita, relatou em certidão negativa, que esteve na sede da Prefeitura mais de uma vez e também na fazenda onde Grasiella mora. Ele teria sido informado por uma servidora que a prefeita estava no Rio e pelo caseiro da fazenda, que ela estava em Niterói.

 

No Processo Eletrônico Nº do Ofício : 1725/2017/OF, publicado nesta quarta-feira, a juíza Maira Valéria Veiga de Oliveira determinou a indisponibilidade de bens da prefeita Grasiella, do secretário de Governo, Mauro Siqueira Gomes e de todos os demais réus no processo.

 



Repórter Renata Cristiane
contato@rc24h.com.br
Twitter: @renatarc24h
Tel.: 55 (22) 9993-77669