Rafael Peçanha é pré-candidato a prefeito de Cabo Frio pelo PDT

Partido decidiu se antecipar e trabalhar a pré-candidatura de Peçanha, visando as eleições suplementares


O PDT se antecipou de resolveu apresentar a pré-candidatura de Rafael Peçanha a prefeito de Cabo Frio. A decisão foi tomada em reunião do diretório cabo-friense, realizada na noite de segunda-feira (2), por volta das 20h, no auditório da Engeluz. Em entrevista ao Portal RC24h, Rafael afirmou que o partido decidiu se antecipar por acreditar que a convocação de eleição suplementar, pela Justiça, é certa.

 

Além de oficializar a pré-candidatura de Rafael a prefeito, os pedetistas também definiram as prioridades para a reeleição de Janio Mendes para deputado estadual. E mais, ficou definido que Rafael cuidará da coordenação da candidatura de Janio à reeleição e Janio da estruturação da pré-campanha de Rafael a prefeito.

 

A notícia causou reação da classe política. Inclusive, teve blogueiro afirmando que o PDT estaria fechado com a máquina, ou seja, com o atual governo. Versão que foi rechaçada pelo vereador, que na manhã desta terça, chegou a postar direito de respostas no Facebook.

 

"Surpreendeu-me, na manhã de hoje, as informações e análises veiculadas, acerca da decisão do PDT em direção de pré-candidatura própria numa possível eleição suplementar em Cabo Frio, encabeçada por meu nome. Como sabemos bem o processo democrático é livre, tanto para decisões políticas quanto para análises críticas dessas mesmas decisões. Assim como é meu direito e direito do partido lançar nomes, também é direito de qualquer cidadão discordar de tais posicionamentos. Entretanto, isso não inclui ataques gratuitos e infundados, mesmo porque o discurso de ódio, que tem tomado conta da política de nosso país, pauta-se, infelizmente, exatamente nessa tese: atacar todo e qualquer um que pense diferente. Defendo, portanto, a democracia, e jamais dispararei inverdades contra qualquer pessoa pelo simples fato de não concordar comigo", disse Rafael.

 

Ao Portal RC24h ele afirmou que o PDT quer oferecer ao eleitor cabo-friense um trabalho alternativo, em que o foco é a ruptura com este e o governo anterior. 

 

"Na verdade, a disputa ainda não está definida e, caso seja convocada a eleição suplementar, queremos apresentar à cidade uma nova alternativa. Não é verdadeira a acusação de que eu ou minha pré-candidatura tenham qualquer vínculo com o atual governo. Não é verdadeira a informação de que esteja me calando diante das injustiças praticadas em nossa cidade. A verdade é o contrário disso. Fui e sou responsável pelas denúncias dos maiores escândalos desta gestão e da passada, incluindo os casos da Comsercaf e do RH, nos quais não apenas fui o denunciante, mas também o parlamentar que acompanha ambos os casos, notificando as instituições responsáveis e relembrando as tramas constantemente na tribuna da Câmara – basta acompanhar as sessões para confirmar", afirmou o vereador que ainda completou:


"Seguirei mantendo o trabalho do mandato com prioridade e dedicação, pois é o que de fato importa, como missão dada pelo povo de minha cidade. Possíveis processos eleitorais e possíveis pré-candidaturas ainda encontram-se no patamar de hipóteses, embora sejam fundamentais as decisões partidárias e pessoais acerca das mesmas. Entretanto, não é de meu feitio fazer política, nem guerra, por causa de eleições, mas sim em favor da população, como tenho atuado na Câmara. O processo eleitoral é uma consequência de um trabalho dedicado. Nas últimas décadas, muitos utilizaram, de forma deturpada, o fígado ou o coração, para se revezarem e se perpetuarem num cenário de enfrentamento e ódio. Prefiro usar a razão".

Categorias: Política

Fotos da notícia




Outras notícias