Tartaruga recolhida pela Guarda Marítima Ambiental é devolvida ao mar em Arraial do Cabo

Animal passou por tratamento durante quatro meses para retirada de tumores e foi solto no Largo da Praia do Forno


Foi realizada na tarde desta quinta-feira (08) no Largo da Praia do Forno, a soltura de uma tartaruga que estava sob os cuidados do C.T.A (Centro de Treinamento de Aquicultura). O animal foi recolhido pela Guarda Ambiental Marítima de Arraial do Cabo nas Prainhas do Pontal. Na época, a tartaruga estava muito debilitada e precisou ficar em tratamento no centro de reabilitação para a retirada de vários tumores.

“Ela tinha o que chamamos de fibropapilomas. Como existiam muitos tumores, nós tivemos que aguardar um período entre uma cirurgia e outra, por isso ela está conosco desde setembro e só agora foi devolvida ao mar” – explicou a bióloga Mariana, que acompanhou todo o processo.

A fibropapilomatose é uma doença caracterizada pela presença de múltiplos tumores de pele que podem também afetar órgãos internos. O problema ocorre nas tartarugas de todos os oceanos, afetando principalmente as verdes. Embora sejam tumores de natureza benigna, podem prejudicar o deslocamento e alimentação dos animais, causando debilidade e, consequentemente, a morte.

O coordenador da GMA, Mauro César, acompanhou a soltura juntamente com os agentes do município e os biólogos da Centro de Reabilitação. “É muito bom saber que o nosso trabalho está valendo a pena. A união dos moradores, turistas e órgãos ambientais pode salvar muitas outras tartarugas. Caso alguém veja algum animal debilitado, é só entrar em contato conosco que faremos o possível para ajudar. Basta ligar paras os números 2622 – 2334 ou 199” – afirmou Mauro César.

Categorias: Meio Ambiente

Fotos da notícia




Outras notícias