BOCA MIÚDA: Os bastidores na política na Região dos Lagos nesta sexta-feira (5)

As inovações em Arraial do Cabo; As semelhança de vereador com o retrato falado; Nova paralisação da GM de Cabo Frio; A fraude da Construtora Oriente; Os comentários sobre o Bolsa Família; E muito mais...


D.O ELETRÔNICO E PONTO BIOMÉTRICO

Ao que parece, o prefeito cabista não está de conversa mole em 2018. Além de determinar que os técnicos desenvolvessem ferramentas de controle sobre licitações, concorrências públicas e compras, com transmissão ao vivo pelo Youtube, tem outra: vai fazer Diário Oficial Eletrônico. Tudo neste trimestre. E tem mais, Renatinho já mandou avisar que vai botar ponto biométrico em todos os setores da prefeitura, incluindo autarquias e empresas públicas, para que os servidores cumpram o expediente como nas empresas privadas. A ideia, é fazer com que determinados funcionários incorrigíveis (concursados, contratados e comissionados), cumpram com suas obrigações e assim melhorar a produtividade dos servidores municipais, e com isso, atender melhor a população.

 

REORGANIZANDO A CASA

Ainda sobre Arraial, início do ano, Renatinho Vianna baixou um decreto exonerando todos os comissionados. Num primeiro momento ele esteve dedicado a organizar melhor o secretariado (primeiro escalão do governo) mexendo em algumas peças. E agora, ele pretende, é reorganizar o segundo e terceiro escalão. As mudanças promovidas no secretariado já vêm dando resultados positivos, segundo avaliação do próprio prefeito.

 

 

A CARA DE JEFFERSON

Depois que Clarissa Garotinho divulgou nas redes sociais o retrato falado do suspeito de agredir o pai dela, o ex-governador Anthony Garotinho, dentro da cela que ele ficou preso no presídio de Benfica, a turma dos arredores da Praça Tiradentes, em Cabo Frio, mais precisamente em frente ao quarteirão da Câmara, começou a comentar que o suspeito é a cara do vereador Jefferson Vidal. Não se falou em outra coisa na cidade nesta sexta-feira (5). Andaram até ligando pra ele, para perguntar se foi ele que deu um cacete no ex-governador lá no presídio. O vereador não merece essa pilha. Ou merece?

 

 

 

PARALISAÇÃO DA GUARDA

A Guarda Municipal de Cabo Frio está, mais uma vez, aquartelada. De acordo com a categoria, o prefeito Marquinho Mendes não cumpriu o acordo que era pagar o décimo terceiro nesta sexta-feira (5) e o salário segunda-feira (8). Os aguardas alegam que nem a exigência de melhores condições de trabalho até dia 31 de janeiro, para o Carnaval começou a ser atendida. Diante deste desacordo, a GM paralisou as atividades e garante que só voltará quando o acordo for cumprido integralmente, ou seja, quando a Prefeitura pagar o salário e o 13º.  E agora prefeito?

 

 

 

 

A FRAUDE DA ORIENTE

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, vai enfrentar a 20ª denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF), desta vez, sobre o esquema criminoso de corrupção em torno dos contratos celebrados pelo governo do estado do Rio com a construtora Oriente, para obras em diversas cidades da Região dos Lagos, entre as quais Cabo Frio, Araruama e Iguaba Grande.  Os contratos foram celebrados entre os anos de 2010 e 2014 e juntos somaram R$ 12 milhões. O mais curioso é que a Construtora Oriente pertence a Geraldo André de Miranda Santos, que é ex-sócio do deputado afastado Paulo Melo, que está preso. Segundo o MPF, a turma do Cabral solicitou e recebeu propina, em geral, no valor de 1% dos contratos celebrados. Obras de pavimentação da Vila Capri, em Araruama, que continua com a maioria das ruas sem asfalto, com a população sofrendo com as enchentes, estão descritas no contrato. Em Cabo Frio, a reforma do calçadão da Praia do Forte, que em 2010 foi destruído pela ressaca do mar, estão na lista dos trabalhos feitos pela Oriente.

 

 

 

OS PONTOS DE ÔNIBUS DA ALDEIA

O secretário de Obras de São Pedro da Aldeia, Wilmar Mureb, entrou em contato com a redatora desta coluna para falar sobre a situação dos pontos de ônibus inacabados. Segundo ele, a empresa que ganhou a licitação começou a obra, mas foi constatado que ela não estava utilizando madeira de qualidade. Então, o secretário notificou a empresa que negou que o produto não era bom. Wilmar então exigiu um laudo e o mesmo lhe foi entregue assinado por um engenheiro civil. Mas o secretário não aceitou e pediu outro, mas desta vez, vindo de um engenheiro florestal. O laudo lhe foi entregue há 15 dias. Neste período, a empresa foi notificada pela prefeitura mais de 20 vezes. Agora, o secretário afirma que está tudo certo e as obras serão retomadas. Ao todo serão 60 pontos de ônibus, destes, os 22 que já começaram a ser montados serão entregues em breve.

 

 

 

BOLSA FAMÍLIA

Depois da notícia sobre a auditoria da Controladoria-geral da União (CGU) nos benefícios do programa social Bolsa Família, que revelou fraude em quase 350 mil cadastros. O assunto foi muito comentado nas redes sociais. Mais do que isso, as conversas dando entender as irregularidades não param. “Tem gente em Iguaba que recebe bolsa família morando em casa grande e com carro na garagem. Vai ter que devolver tudo. O Governo Federal está cobrando na Justiça”, postou um internauta, no grupo Câmara Virtual de Iguaba Grande. E não parou por aí: “O roubo vem do próprio governo. Eu mesma consto no programa como ativa, mas vai fazer um ano que o benefício está bloqueado. Para onde está indo o dinheiro?”, questiona outra internauta nos comentários. Vale ressaltar que, de acordo com o ministério do Desenvolvimento Social, o programa beneficiou, em dezembro de 2017, mais de 13 milhões de famílias, que receberam benefícios com valor médio de R$ 179. O valor total transferido pelo governo federal às famílias foi de R$ 2,4 milhões em dezembro. E, segundo o relatório da CGU, o governo pagou indevidamente R$ 1,4 bilhão a pessoas que não tinham direito ao benefício. A CGU afirma que quem recebeu o dinheiro indevidamente está sendo localizado. Então é melhor essa galera ficar de olho.

 

 

 

 

NOVO SECRETÁRIO DE TRABALHO

Reginaldo Mendes é o novo secretário de Trabalho de Maricá. O ex vice-prefeito de Arraial do Cabo é a aposta de Fabiano Horta para buscar alternativas para a geração de emprego e renda, por meio do fomento às cooperativas da cidade, em especial a dos agricultores, pescadores e costureiras locais. A mudança no primeiro escalação do governo Horta aconteceu no início de 2018.

Categorias: Boca Miúda

Fotos da notícia




Outras notícias